SETEMBRO É MÊS DE…

NONO PASSO

Fizemos reparações diretas a essas pessoas, sempre que possível, exceto quando fazê-lo viesse a prejudicá-la ou a outras pessoas.

Às vezes, o orgulho, o medo e a procrastinação parecem ser uma barreira intransponível e obstruem o caminho do progresso e do crescimento.

O importante é partirmos para a ação, e estarmos prontos para aceitar as reações das pessoas que prejudicamos.

Fazermos o melhor que podemos para reparar quaisquer danos e, no momento certo devemos fazer as reparações que se fazem oportunas. Em alguns casos, as reparações podem estar além do nosso alcance. Nesse caso, a boa vontade pode substituir a ação. Entretanto, não devemos deixar de entrar em contato com alguém porque nos sentimos constrangidas, com medo ou por procrastinação. Ao livrar-nos da culpa, não devemos fazê-lo à custa de outra pessoa.

Não temos nem o direito nem a necessidade de colocarmos outra pessoa em apuros. Deve-se pedir orientação a outras pessoas sobre esses assuntos. Aprender a viver bem é, em parte, aprender a saber quando precisamos de ajuda. Em alguns relacionamentos antigos, ainda pode existir algum conflito mal resolvido.

Em muitos casos, só podemos procurar a pessoa e pedir-lhe, humildemente, que perdoe os nossos erros do passado.

Tente sempre se lembrar de que fazemos as reparações por nós mesmas. Em vez de nos sentirmos culpadas ou com remorsos, nós nos sentimos aliviadas do nosso passado. O nono passo nos ajuda com nossa culpa e ajuda o outro com a sua raiva. Às vezes, a única reparação que podemos fazer é ficarmos “limpas”, sem causar confusões por causa da nossa doença.

Devemos isso àqueles que amamos e, principalmente, a nós mesmas. Neste processo, somos devolvidas à sanidade, e parte da sanidade é, de fato, o relacionamento com os outros. Com menos frequência encaramos os outros como uma ameaça a nossa segurança.

A verdadeira segurança vai substituir a dor física e a confusão mental que vivemos no passado.

O amor incondicional que experimentamos vai revigorar a nossa vontade de viver e, para cada atitude positiva da nossa parte, haverá uma oportunidade inesperada. Uma reparação exige muita coragem e fé, e o resultado é o crescimento espiritual.

Estamos nos libertando dos destroços do nosso passado. Vamos querer manter a nossa casa em ordem, praticando o inventário pessoal num ritmo contínuo, no Décimo Passo.

 

O tempo fala por si. A paciência é uma parte importante da nossa recuperação.

Deixe uma resposta