MAIO É MÊS DE…

QUINTA TRADIÇÃO

Cada grupo possui apenas um único propósito primordial: Transmitir a mensagem à MADA que ainda sofre.

MADA é uma Irmandade que oferece um programa espiritual que traz recuperação para muitas mulheres que haviam perdido a esperança.

Nós, que encontramos uma maneira saudável de nos relacionar, temos a responsabilidade de assegurar que a MADA não se desvie de seus objetivos. Nossos grupos se reúnem para que possamos partilhar com outras companheiras a recuperação obtida por intermédio dos Doze Passos e das Doze Tradições. MADA sempre oferecerá recuperação para as mulheres que sofrem da nossa doença, desde que nos lembremos de que é o nosso propósito primordial.

Não podemos manter as dádivas preciosas da nossa própria recuperação a não ser que passemos adiante, partilhando a mensagem de MADA. Isso nos remete ao Décimo Segundo Passo.

Quando focalizamos em nossas discussões os princípios incorporados nos Doze Passos e nas Doze Tradições e quando partilhamos o modo como encontramos a solução para nossos problemas de relacionamento percebemos que transmitimos a mensagem para as mulheres que ainda sofrem, assim como para nós mesmas.

Não importa quanta recuperação tenhamos, precisando ainda assim ouvir a mensagem de MADA. Todas as vezes que oferecemos nossa experiência, nossa força e nossa esperança à MADA que ainda sofre, retribuímos o que nos foi dado de graça e desse modo, perpetuamos o fluxo de energia curadora que alimenta nossa própria recuperação. Devemos nossa própria recuperação a outras companheiras de MADA.

Encontramos companheiras que tinham feito e sentido as mesmas coisas que nós. Escutamos companheiras que tinham feito e sentido as mesmas coisas que nós. Escutamos atentamente o que elas diziam, queríamos saber como elas estavam melhorando.

Falando abertamente sobre nossas batalhas, sob a perspectiva de nossa recuperação em MADA, trazemos à recém-chegada uma mensagem de força, fé e esperança que não se encontra em nenhum lugar fora da Irmandade.

A Quinta Tradição nos mostra que não basta somente discutir nossos problemas umas com as outras. É na mensagem de MADA, nos nossos Passos e nas nossas Tradições que encontramos soluções para nossos problemas. Viver por estes princípios salvou nossas vidas.

Honestidade, esperança, fé, coragem, integridade, boa vontade, humildade, autodisciplina, amor, perseverança, serviço, espiritualidade, unidade, confiança, mente aberta, responsabilidade, aceitação, igualdade, irmandade, os Doze Passos, as Doze Tradições e amadrinhamento devem ser o foco de cada reunião de MADA mais do que nossos problemas.

Ajudamos muito mais quando escutamos, evitamos dar conselhos e partilhamos nossas experiências de viver pelos princípios de MADA.

MADA não é um clube social, embora façamos ótimas amizades em MADA e desejemos vê-las nas reuniões. A Quinta Tradição nos lembra de que os grupos de MADA geralmente morrem se os seus membros fazem grupinhos ou continuamente ignoram as necessidades das recém-chegadas.
A MADA que ainda sofre nem sempre é uma recém-chegada à MADA. Pode ser uma companheira mais antiga que esteja passando por uma dificuldade.

Ver uma companheira recair ou enfrentar problemas pode ser assustador para nós. Inicialmente ficamos tentadas a evitar o assunto, ou usamos o slogan “junte-se às vencedoras” como uma racionalização para não falarmos com a pessoa em recaída nas reuniões de MADA, ou para nunca telefonarmos para nossas companheiras que pararam de ir às reuniões. Quando reagimos assim, estamos esquecendo o propósito primordial do nosso grupo.

A Quinta Tradição também nos diz para irmos além dos nossos grupos, para procurarmos mulheres que amam demais que nunca assistiram a uma reunião. Nosso propósito primordial inclui a responsabilidade de atingir essas pessoas de todas as maneiras possíveis.Esta é uma das razões pela qual cada grupo de MADA gasta uma parte de seus fundos sustentando Intergrupo ou uma linha telefônica. Esses corpos de serviço levam a mensagem de uma forma que geralmente não está ao alcance dos grupos, nos serviços de atendimento telefônico, organizando eventos especiais, fornecendo oradores, etc.

Reflexões da Quinta Tradição:

Nosso grupo se concentra suficientemente no propósito primordial de MADA?

Focalizamos nossas discussões nos Doze Passos, nas Doze Tradições, e na recuperação?

Damos as boas-vindas às recém-chegadas e lhes damos atenção individual?
Será que tentamos com que a Irmandade de MADA seja conhecida por pessoas de fora que necessitam de ajuda?

De que maneira apoiamos nosso Intergrupo e o serviço telefônico em seus esforços de levar a mensagem?

Damos as boas-vindas às companheiras que estão retornando à MADA?

Oferecemos nossos números de telefone e nos comprometemos com as recém- chegadas?

As novatas conseguem encontrar madrinhas em nosso grupo?

Alguém no nosso grupo se compromete a ligar para as recém-chegadas ou para as companheiras que têm estado ausentes da reunião?

Nos lembramos de que as veteranas em MADA podem também ser MADAS que ainda sofrem?

A Quinta Tradição nos ajuda a manter a simplicidade, tanto para grupos quanto para membros de MADA individualmente. Quando focalizamos a atenção no propósito primordial de serviço, podemos eliminar uma grande quantidade de preocupações desnecessárias.

À medida que nos concentramos em nossos serviços e em levar a mensagem de recuperação para outras mulheres, encontramos uma profunda satisfação no serviço, quando juntamos forças para partilhar a recuperação em MADA.

Deixe uma resposta