Julho é mês de…

Sétimo Passo

“Humildemente, pedimos a Deus que nos livrasse de nossas imperfeições.”

Os defeitos de caráter são as causas da dor e do sofrimento de nossas vidas. Se contribuíssem para a nossa saúde e felicidade, não teríamos chegado a um estado de total desespero. Tivemos que ficar prontas para que o Poder Superior, como nós O compreendíamos, removesse nossos defeitos. Decididas a nos livrar das atitudes destrutivas de nossas personalidades, chegamos ao sétimo passo.

Não conseguindo lidar sozinhas com nossos problemas, só o percebemos quando transformamos nossas vidas em uma grande confusão. Ao admiti-lo, alcançamos um lampejo de humildade. Este é o ingrediente principal do sétimo passo. A humildade resulta de sermos mais honestas conosco. Temos praticado a honestidade desde o primeiro passo. Aceitamos o fato de que éramos impotentes perante o outro, encontramos uma força além de nós e aprendemos a confiar nela. Examinamos nossas vidas e descobrimos quem somos realmente. Somos verdadeiramente humildes quando aceitamos e tentamos, honestamente, ser quem somos.

Nenhum de nós é perfeitamente bom ou inteiramente mau. Somos pessoas com qualidades e defeitos. E, acima de tudo, somos humanos. O sétimo passo é de ação. Chegou à hora de pedir ajuda e alívio ao Poder Superior. Temos que compreender que a nossa maneira de pensar não é a única e que as outras pessoas podem nos aconselhar. Quando alguém nos aponta um defeito, a nossa primeira reação pode ser defensiva. Temos que compreender que não somos perfeitos. Sempre haverá espaço para o crescimento. Se quisermos realmente ser livres, ouviremos atentamente que os companheiros têm a nos dizer. Se os defeitos que descobrirmos forem reais, e tivermos a oportunidade de mudar, certamente experimentaremos uma sensação de bem- estar. Esta é a nossa estrada para o crescimento espiritual. Mudamos todos os dias. Aos poucos e com cuidado, saímos do isolamento e da solidão e entramos na corrente da vida. Um dos perigos é sermos excessivamente duras conosco.

Partilhar com os outros a recuperação é uma maneira de não nos tornarmos extremamente críticas a nosso respeito. Aceitar os defeitos do outro pode nos ajudar a nos tornarmos humildes e abrir caminho para que nossos próprios defeitos sejam removidos. Muitas vezes o Poder Superior se manifesta, ajudando-nos a tomar conhecimento dos nossos defeitos. Uma nova atitude nos tornará mais aceitáveis perante nós mesmos e aos demais. Não terei expectativas muito grandes com relação a uma rápida recuperação do meu caráter, preciso lembrar-me sempre de aceitar a ajuda do Poder Superior em tudo que estou tentando fazer.

Humildade e Paciência: Só por hoje!

Deixe uma resposta